Pois é, Benfica… 2018 chegou em força. Depois de um ano civil de 2017 memorável (conquistas do Tetra, Taça de Portugal e Supertaça Cândido Oliveira), 2018 trouxe consigo a esperança. Esperança essa que todos esperemos que desagúe em maio, no Marques de Pombal, a festejar o ambicionado PENTA.

Parece que, finalmente, Rui Vitória acertou na formula mágica e colocou o Benfica a praticar um Futebol de campeão. Os jogos contra o Sporting e o Chaves na nossa catedral, bem como as visitas à zona Minho do nosso país a fim de defrontar Moreirense e Braga, trouxeram à tona um Benfica capaz, organizado e dominador. Será para continuar? Em caso afirmativo, o PENTA torna-se num passo consequente e óbvio, em que já muitos não acreditavam (eu incluído…).
Não obstante o paupérrimo planeamente da época (já abordado anteriormente), dobrar Janeiro em pleno crescendo de forma e a apenas 1 ponto de distância do Sporting e a 2 do Porto (ainda que possa ser apenas provisório…), só pode deixar a família benfiquista inundada em otimismo. Temos que juntar todas as peças do puzzle da época e edificar um Benfica PENTACAMPEÃO.

Este ano vale tudo para te destabilizar, Benfica. Não ganhar um titulo há anos dá nisto. Já viste que não há volta a dar: se ganhas um jogo de forma indiscutível, é porque tinhas o adversário “comprado”. Se o jogo do Porto contra o Estoril for reatado é porque tens ligações ao responsável pelas vistorias nos estádios. Se Rui Vitória abre a boca é um boneco… enfim, deixemos a “aliança” a falar sozinha e façamos das fraquezas deles a nossa força. Já percebeste que apesar de estarmos a fazer uma campanha abaixo do expectável, ainda os assustamos de uma forma gigantesca? Vamos com tudo, Benfica. Chegou a hora de caminhar, sem medo, para o teu destino: o 37 em 2018.
Não quero terminar o texto de opinião sem deixar uma palavra de força à relevação deste campeonato: Krakinovic, ou simplesmente KROVINOVIC. O infortúnio bateu a porta deste pequeno grande jogador. Sem o croata em campo ainda vamos ter mais dificuldades, mas será mais um pormenor a ultrapassar no pormaior de 2018: o 37. Rápida recuperação, craque.

 

Semáforo da Semana:
Verde: Carlos Carvalhal. Ganhar com o modesto Swansea ao Liverpool não é para todos. Parabéns.

Amarelo: Paulinho no Porto. Curioso para perceber o que o jogador brasileiro poderá ser capaz de acrescentar ao conjunto azul e branco.

Vermelho: A lesão de Krovi foi realmente um duro golpe para as hostes encarnadas. “Aguentas a barra”, João Carvalho?

 

Saudações Benfiquistas

Autor: Hugo Guedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.