As últimas crónicas que tenho tido o privilégio de ler, têm como alvo de “estudo” indivíduos em particular. Pegando um pouco dessa deixa, decidi então destacar uma pessoa na crónica desta semana, mas desta vez um elemento da minha equipa, para evitar ferir susceptibilidades. O senhor em questão chama-se Carlos Freitas. Para quem não sabe, trata-se do “homem forte” do futebol do Sporting e o grande responsável pela excelente reestruturação no plantel de Alvalade. Um pouco á imagem de Jorge Mendes, Carlos Freitas tem conseguido realizar transferências de jogadores que invejam qualquer director desportivo, vejam só os exemplos de Diego Capel, Jeffren, Schaars e, principalmente, Elias, que era cobiçado por colossos europeus. Já no Sporting de Braga este senhor construiu um plantel com excelentes jogadores (dentro da realidade do Braga), estes que levaram o clube do Minho ao 2º lugar no campeonato e a fantásticas prestações nas competições europeias.

Neste momento, a questão central prende-se com o facto de esperarmos para ver se este senhor entrará em acção no próximo defeso. E refiro isto porque, na minha opinião, isso será o “xeque-mate” que o Sporting terá de conseguir para efectivamente lutar pelos diversos objectivos da presente época. Carlos Freitas terá de conseguir neste mercado de inverno, sacar um coelho da cartola para colmatar a lacuna que existe na defesa leonina. O Sporting neste momento tem 4 centrais: Onyewu, Polga, Rodriguez e Carriço. Estão colocados pela minha ordem de preferência sendo que o Capitão América, apesar de tecnicamente diminuído, tem consigo uma característica muito importante num defesa que é a presença, impõe respeito aos adversários e ainda ganha a grande parte dos lances pelo ar. Anderson Polga tem me surpreendido esta época e se não fosse a decadência na carreira era intocável, Rodriguez é um elemento muito inconstante e nunca se sabe quando contar com ele e, por último, o que me enganou bem, Daniel Carriço que apesar de ainda jovem já esteve melhor que actualmente cometendo a cada jogo erros infantis. Posto isto, podemos dizer que o Sporting tem dois centrais neste momento e é essencial o reforço deste sector em Janeiro. A minha preferência vai para o central brasileiro do Twente Douglas, 23 anos e com 192cm, faria uma dupla temível com o norte-americano. Por outro lado, a vinda de um ponta de lança não seria menos indispensável, porque Bojinov, realmente, ainda não encontrou a sua melhor forma física, e não conseguirá substituir Ricky numa eventual ausência. Para este sector, gostava de ver no Sporting o avançado colombiano Giovanni Moreno, 25 anos e 190cm, que possui um potente pé esquerdo. Concluindo, espero ver essencialmente o primeiro desejo concretizado porque, na minha opinião, só assim Domingos terá a vida mais facilitada, juntamente com os regressos de Rinaudo, Jeffren e Izmailov.

Para concluir, esta semana foi lançado o livro “Sporting, o melhor onze da história”, onde foi encontrado, após votação dos adeptos, o melhor onze de sempre do Sporting:

Damas, Carlos Xavier, Beto e André Cruz; Balakov, Travassos e Hilário; Cristiano Ronaldo, Liedson, Luís Figo e Peyroteo.  

 

Gostaria de saber a vossa opinião de treinadores de bancada, se concordam ou substituíam alguém.

 

Todas as semanas irei colocar a Foto da Semana, á qual não irei comentar, apenas titula-la e aguardar opiniões.

Una vez más!! 

Saudações Leoninas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.