Internacionais

Sugerem play off no final do campeonato para “acabar” com hegemonia do Bayern

No sentido de conferir outra «distribuição» do ceptro de campeão, Wolfgang Holzhäuser, antigo presidente da Bundesliga e ex-CEO do Bayer Leverkusen propôs, em entrevista ao portal alemão Spox, um sistema de playoffs que, embora não seja popular na Europa, é usado por exemplo na MLS (Major League Soccer).

Borussia Dortmund foi a última equipa a conseguir quebrar a hegemonia bávara.

Por cá, prevalece o uso do atual formato, mas, para decidir subidas e descidas, embora o antigo dirigente alemão seja adepto do modelo usado nos Estados Unidos que, na sua ótica, traria mais incerteza quanto ao desfecho da maratona da regularidade, seria um caminho para encurtar as distâncias desportivas entre os clubes.

«As quatro primeiras equipas jogariam uma meia-final entre si, depois da temporada regular: o primeiro contra o quarto e o segundo contra o terceiro. Os vencedores jogariam uma final e os vencidos o terceiro e quarto lugar. Este formato seria apaixonante para os adeptos. Não cabe na cabeça deles que em outubro esteja tudo resolvido. É algo que não dá para resolver de uma forma económica, portanto que seja de forma desportiva. Isto também teria uma vantagem financeira», apontou.

O grande problema para a mudança se efetivar reside, segundo Holzhäuser, na resistência dos adeptos a ideias novas, que são capazes de trazer maior evolução para futebol.

«O futebol e os seus seguidores geralmente têm uma postura conservadora e que está pouco aberta a coisas novas. Talvez um ano o Bayern jogue pior ou tenha azar com lesões. Com sorte, alguma outra equipa poderá beneficiar disso. Mas a longo prazo isto não é uma solução. A carga [de jogos] seria um problema, mas isso é uma questão das competições internacionais, não da Bundesliga», salientou.

A fechar, o ex-responsável pelo futebol germânico trouxe também a questão do crescimento das receitas com um formato deste género e de uma nova maneira de financiar os clubes.

«Eles [os emblemas mais poderosos] não estariam de acordo, mas podemos sempre debater. Não se trata de retirar nada ao Bayern. Temos de gerar novas receitas e distribuí-las. Também seria um bom método de pagamento decrescente, em que o último classificado ganhasse mais relativamente ao quinto», finalizou.

Redação

Recent Posts

“Penso que vamos ter problemas com Carlos Pereira”

Esta quinta-feira, Rui Fontes, que venceu as eleições à presidência do Marítimo, revelou, que a transição da direção do clube…

9 minutos ago

River Plate 96 – Bayern 84 “Únicos na história”

Até à surpreendente derrota frente ao Monchengladbach (0-5), ocorrida na passada quarta-feira, a equipa do Bayern Munique havia marcado consecutivamente…

17 minutos ago

Vários contratos de jogadores do Benfica na mira do Ministério Público

A notícia foi avançada na noite desta quarta-feira pela CMTV, que deu conta de que são sete os contratos de…

2 horas ago

Capas Jornais Desportivos 28-10-2021

Eis as capas dos diários desportivos em Portugal do dia 28 de Outubro de 2021:

6 horas ago

Juve Leo emite comunicado: “Será assim tão difícil resolver o problema?”

A Juventude Leonina deixou uma publicação nas redes sociais dizendo que foi "alvo de repressão" no jogo do Sporting com…

22 horas ago

Deteção do fora de jogo pronta a ser usada no mundial

Uma tecnologia que deteta um jogador em fora de jogo poderá ser usada já no Mundial-2022 no Catar. O sistema…

24 horas ago