Internacionais

Será Homem ou Mulher? A Jordânia exige esclarecimento

A Associação de Futebol da Jordânia (JFA) solicitou à Confederação Asiática de Futebol uma investigação transparente e independente ao género de uma atleta do Irão, por desconfiar ser um homem, dado o desempenho num jogo entre as duas seleções femininas numa eliminatória da Taça Asiática de futebol.

“(…) O regulamento reserva o direito de a AFC investigar e tomar as medidas apropriadas em caso de dúvida sobre a elegibilidade de um jogador participante. (…) Solicitamos à AFC que inicie uma investigação transparente, por um painel médicos independentes à elegibilidade da jogadora em questão, especialmente porque a equipa feminina iraniana tem um historial com questões de género e doping”, escreveu Ali Bin Al-Hussein, líder da JFA, ao secretário-geral da (FCA), Windosr John.

A suspeita levantada pela JFA deve-se ao facto de, em 25 de setembro último, Zohreh Koudaei, guarda-redes da equipa feminina iraniana, ter defendido duas grandes penalidades contra a formação jordana, sendo decisiva para a qualificação na prova.

Face à desconfiança expressa por Ali Bin Al-Hussein, entretanto, a treinadora da seleção feminina do Irão refutou a acusação do dirigente da Jordânia e assegurou que todas as jogadoras foram examinadas no que diz respeito ao nível hormonal.

“O pessoal médico examinou cada jogadora da selecção em termos de hormonas para evitar problemas destes. Digo a todos os fãs [iranianos para] que não se preocupem”, afirmou Maryam Irandoust, citada pela Imprensa do país asiático.

No entanto, a Jordânia desconfiou de um pormenor. O presidente da federação da Jordânia, o príncipe Ali Bem al-Hussein, publicou agora no Twitter uma carta com a data de 5 de novembro «a exigir a verificação do sexo» de Koudaei.
Segundo a Jordânia, que coloca muitas «dúvidas sobre a elegibilidade da jogadora», o Irão «tem um longo historial no que diz respeito a questões de género e de dopagem».

A selecionadora do Irão, Maryam Irandoust, considera que as acusações não passam de um «pretexto para não aceitar a derrota» e mostrou-se disponível para «fornecer toda a documentação que a AFC lhe pedir».

A própria jogadora, Zohreh Koudaei, anunciou, entretanto, que vai processar a Jordânia. «Sou uma mulher. Eles estão a fazer bullying», referiu.

Etiquetas: Internacionais
Redação

Artigos Recentes

Vitor Pereira apontado ao Everton

A notícia é esta segunda-feira avançada pelo Daily Mail, que dá conta de que o treinador português Vitor Pereira, está…

6 horas ago

Capas Jornais Desportivos 24-01-2022

Eis as capas dos diários desportivos em Portugal do dia 24 de Janeiro de 2022:

9 horas ago

Reprovou exames médicos no Nacional mas clube da I Liga quer Lumeka

O Santa Clara está a analisar a possível contratação de Levi Lumeka. Segundo o zerozero, o avançado inglês reprovou nos…

3 dias ago

SLB critica a arbitragem e diz-se “vítima” de “injustiça”

Ao início da tarde desta sexta-feira, o SLB fez uso da newsletter News Benfica para reforçar as críticas dirigidas à…

3 dias ago

Rui Pinto: Relação rejeita reclamação do SLB sobre suspensão

Depois de ter visto o TRL negar, em 02 de novembro de 2021, o recurso sobre esta matéria, que veio…

3 dias ago

Famalicão com baixas por Covid-19 para jogo com FCP

Esta sexta-feira, o Famalicão anunciou, que três jogadores do Famalicão vão falhar o jogo da 19ª jornada, diante do FC…

3 dias ago