Poucos serão os Sportinguistas que, neste terceiro ano de JJ, se importarão com o conteúdo aparentemente gasto do treinador português, no que a matéria de comunicação diz respeito. Mas desses muitos que não dão relevância à estratégia comunicacional do “Cérebro”, a larga maioria (da qual faço parte) imputou culpas a Jorge Jesus por isso mesmo, a falta de uma coerente estratégia no aspeto da comunicação.

Passo a explicar. No primeiro ano de JJ, não amiudadas vezes, foi tido como principal responsável do insucesso final da equipa o facto de treinador e Presidente “espicaçarem” a equipa encarnada sucessivamente dando-lhes a força anímica e mental para superar todos os obstáculos com que se deparavam, acabando os mesmos com o título de campeões nacionais. Isto, como é óbvio, num extremamente competitivo e profissional Campeonato Português, vale o que vale.

Já no ano passado, e após a excelente exibição no Chamartin, mesmo que terminando com uma derrota, a flash e consequente conferência de imprensa do treinador do SCP, enfatizando o seu mérito e retirando-o aos seus atletas, foi também alvo de uma extensa análise por parte de todos os sportinguistas, tendo a maioria assumido e admitido que esse acontecimento terá sido o princípio do fim da época verde e branca 201672017.

Ora bem, como já referi, todas estas considerações valem o que valem dentro de um desporto de elite e que gera milhões à sua volta. O facto de um homem, apenas e só, poder determinar o sucesso ou insucesso de toda uma estrutura a este nível poderá, para alguns, parecer mirabolante. A verdade é que, à falta de melhores “desculpas”, JJ tem arcado e bem, com as culpas de não ver o investimento feito na equipa principal de futebol do SCP atingir o grande objetivo de ser campeão nacional!

Eu alinho nessa teoria! E vou mais longe. Peço-vos para escutarem, e não somente ouvirem, as flash interviews e conferências de imprensa de Jorge Jesus mas… no pós jogo! Já a análise pré jogo do adversário é, como na maior parte dos treinadores nacionais e internacionais, um chorrilho de lugares comuns para inglês ver.

E porque peço para escutarem Jorge Jesus? Porque realmente me parece que algo mudou no discurso do técnico dos leões, para melhor! JJ não parabeniza somente, e como sempre, todos os adeptos que se deslocam aos estádios por esse Portugal fora. Não. Agora também consegue (e como difícil me parece que seja para ele) elogiar prestações individuais dos atletas do clube. Já não chama a si (tantas vezes!) a responsabilidade das boas prestações da equipa, retirando-se da mesma responsabilidade aquando das más. É verdade, JJ parece ter aprendido algo com os erros que cometeu de leão ao peito. O que me parecia deveras complicado, visto não haver uma real estratégia de comunicação no clube, onde Presidente e Diretor de comunicação usam e abusam das redes sociais para se fazerem ouvir. Algo que, na minha singela opinião, é ridículo. Ter um que usa uma rede social para comunicar, e fazê-lo da forma que o faz, não é de todo de um clube que se quer “tão grande como os maiores da Europa!”.

Em suma, parece-me evidente que este é o caminho a seguir pelo treinador da equipa de futebol do Sporting Clube de Portugal, pois permite que os atletas vejam o seu talento e trabalho apreciados por quem dá sempre a cara por eles, mas raramente os defende. Porque, acreditem, todo o jogador de futebol gosta de ver o seu ego massajado publicamente, muito mais que apenas no balneário. E se for apenas a minha opinião, bem, ficarei contente na mesma!

Autor: Rui Fiel Sequeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.