O voto de confiança dado pelos sócios do Sporting Clube de Portugal a Bruno de Carvalho, infelizmente, não veio a tempo de amenizar os efeitos negativos que a crise directiva causou na equipa principal de futebol. Com realismo, os maus resultados, nos últimos jogos do campeonato e que coincidiram com o período em questão, levaram ao afastamento da luta pelo título

É verdade que ainda é matematicamente possível, mas também todos já percebemos que este ano parece valer tudo para levar o ceptro e os nossos adversários estão com uma generosidade de espantar para o conseguirem.

Aprendamos com os próprios erros e aproveitemos a acalmia interna para, sem pressão, irmos amealhando o máximo de pontos e no final faremos as contas. A época ainda pode ser memorável, apesar do sentimento de frustração para com a competição principal. Para a segunda mão da Taça de Portugal esperamos um real abanar do “lençol de Jorge Jesus”, com uma verdadeira lição do mestre ao aprendiz.

Tendo em conta o sorteio favorável na Liga Europa e com o avançar da prova, começamos a ficar esperançosos numa grandiosa conquista e já se sabe como um sportinguista com esperança pode ser verdadeiramente imparável.

Aproveito a oportunidade para justificar a razão de não aceder ao repto lançado pelo presidente de todos os sportinguistas e continuar a defender o Sporting Clube de Portugal fora dos meios de comunicação do clube. Onde estiver um rival tem de estar um Leão para lhe mostrar a sua raça. Sabemos que Bruno de Carvalho fez aquelas declarações no calor do momento, mas não podia deixar em branco o tema: De cabeça levantada, defenderemos o Sporting onde tiver de ser!

Autor: Filipe Loureiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.