A época não está a correr bem, penso que todos os sportinguistas partilham desta opinião. No entanto, o que mudou, afinal, para os lados de Alvalade? Recuemos um pouco no passado. Terminada a época horrorosa que o Sporting realizou o ano passado, penso que 200% dos adeptos do Sporting eram da opinião de que o plantel teria de sofrer a tão badalada vassourada. E sofreu. Entraram esta época vinte novos jogadores, para colmatar a saída de muitos outros, jogadores esses claramente com mais qualidade que a maioria dos que saíram. Foi contratado um treinador do agrado, não digo de todos, mas da maioria dos adeptos, sendo este recebido em Alvalade com pompa e circunstancia, situação nunca antes vista para os nossos lados. A direcção com todas estas alterações conseguiu unir novamente os adeptos e o clube, a média de assistências em Alvalade e fora dele aumentaram substancialmente formando o que chamaram durante algum tempo a “onda verde”. Posto isto, estava tudo bem encaminhado para voltarmos a ver o Sporting a lutar por títulos juntamente com os mais directos adversários. O inicio de campeonato decepciona um pouco os adeptos, mas a “desculpa” de ser uma equipa totalmente nova e a necessitar de um período de adaptação foi servindo para tapar algumas lacunas evidentes. O pós-Paços de Ferreira, demonstrou o oposto ao inicio de época, uma equipa a jogar bom futebol, rápido e atraente, parecendo que estes jogadores afinal já jogavam juntos há mais tempo, pena ter durado apenas cerca de dois meses (coincidente com a lesão de Fito Rinaudo). 

Contudo, durante esse tempo os adeptos sonharam com títulos e as desculpas passaram a ser história até que as derrotas e as más exibições regressaram. O que é certo é que com jogadores novos ou velhos e com ou sem lesões o Sporting está a 16 pontos do primeiro lugar e a 8 daquele que foi estimulado como grande objectivo da época. Conseguiu a ida ao Jamor e esperemos para ver a “performance” na Liga Europa, já que a Taça Lucilio tem de ser descartada todos os anos visto não ser uma competição “verdadeira”, devendo ser usada, na minha opinião, para rodar jogadores menos utilizados. Após esta analise, quem tem de assumir responsabilidades por estes resultados? Godinho Lopes? Domingos? Ou a dupla Duque e Freitas? A minha resposta é não sei. O que sei é que em anos passados, perante este cenário, o treinador já tinha ido embora e os jogadores eram os piores do mundo, o que me parece que este ano isso não acontecerá, aconteça o que acontecer. Godinho Lopes uniu o clã sportinguista e tornou o Sporting um clube melhor. Duque e Freitas realizaram excelentes contratações, penso que toda a gente concorda, mas actualmente o que se vê é um pouco de desequilíbrio de qualidade entre sectores, ou seja, muito bons jogadores para o meio campo, e poucos e fracos jogadores para o sector atacante (centro do ataque). 

Domingos faz o seu trabalho consoante os altos e baixos que sofre todas as semanas no que a castigos e lesões diz respeito, não tomando as melhores opções por vezes, mas quando não se ganha as decisões são sempre más. Um exemplo, termina o jogo do Maritimo, o Sporting perde e Domingos é criticado por jogar com dois centrais altos e “duros de rins”, mas se o Sporting ganhasse provavelmente seria elogiado porque os avançados pequeninos do Maritimo não superaram a muralha imposta por Xandão e Oguchi. Mas o futebol é mesmo isto, quando se ganha, seja de que maneira for, tudo está bem, quando se perde tudo está mal e toda a gente é fraca. O problema do Sporting, na minha modesta opinião, prende-se com aquilo que escrevi neste sítio na crónica “Questão Central”.  “Neste momento, a questão central prende-se com o facto de esperarmos para ver se este senhor entrará em acção no próximo defeso. E refiro isto porque, na minha opinião, isso será o “xeque-mate” que o Sporting terá de conseguir para efectivamente lutar pelos diversos objectivos da presente época. 

Carlos Freitas terá de conseguir neste mercado de inverno, sacar um coelho da cartola para colmatar a lacuna que existe na defesa leonina”. Depois disto o Sporting foi ao mercado buscar Xandão, no entanto, sabia-se logo á partida que o mesmo seria uma aposta para vingar no ano que vem e não seria o tal central que o Sporting precisaria para o imediato. O que se passou no jogo do Marítimo foi o espelho do fracasso desta época. O Sporting tem uma equipa melhor mas desequilibrada, isto porque, ao ver as opções de Domingos para o meio campo vemos jogadores de qualidade igual ou superior aos nossos adversários: Rinaudo, Schaars, Elias, Matias, Izmailov e ainda Jeffren e Capel para as alas. No entanto, falta qualidade para acompanhar estes nas zonas centrais do ataque e da defesa. O problema do Sporting em termos de jogo, propriamente dito na minha opinião está aqui, contudo o Sporting tem obrigação de conquistar o 3º lugar, ganhar a taça de Portugal e realizar uma boa prestação na Liga Europa.

 

Para a foto da semana, escolhi Santiago Arias por ter sido o melhor que vi do Sporting este fim-de-semana, para João Pereira abrir os olhos.

 
Saudações Leoninas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.