O Paços de Ferreira permanece ativo no mercado em busca de um novo treinador para a equipa principal, depois de ter formalizado a demissão de José Mota, que, em apenas dois meses no cargo, somou dois empates e cinco derrotas ao cabo de sete partidas oficiais.

Segundo o Desporto ao Minuto, além de Vasco Seabra, a direção liderada por Paulo Meneses tentou, também, nas últimas semanas, recuperar César Peixoto, que havia sido libertado do cargo no passado mês de outubro, após um arranque de temporada aquém das expetativas.

O antigo internacional português ainda ponderou um eventual regresso à Mata Real, dada a ligação emocional que mantém com o clube, os adeptos e os próprios jogadores, mas acabou por recusar, por entender que não estão reunidas as condições necessárias.

O convite surgiu depois de o próprio presidente dos castores ter assumido, em Assembleia Geral, que errou ao abdicar dos serviços de César Peixoto, uma vez que o reconhecia como um dos melhores com quem já trabalhou ao nível das metodologias.

O treinador de 42 anos, recorde-se, chegou à Capital do Móvel em dezembro de 2021, tendo ‘salvo’ a equipa dos lugares de despromoção, ao somar seis empates, sete vitórias e outras tantas derrotas em 20 jornadas. No entanto, não resistiu a uma ‘entrada em falso’ em 2022/23.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.