” O Boavista é um clube diferente, tem uma mística especial e ainda esta semana falei disso com o meu agente. Expliquei-lhe que tinha mesmo de vir para cá, pois é um clube que já foi campeão nacional, jogou a Liga dos Campeões e tem uma história única. Sinto-me honrado por pertencer a esta família e agora sou mais um para ajudar”, expressou o atleta, em declarações publicadas através do sítio oficial dos ‘axadrezados’ na Internet.

O centrocampista, de 23 anos, disputou 67 jogos pelo emblema de Moreira de Cónegos, onde chegou na segunda metade de 2018/19, logo após ter despontado ao serviço do Sporting de Braga B, sem ter evitado a descida dos vimaranenses à II Liga em 2021/22.

“Não tenho medo de assumir o jogo. Assisti a vários jogos do Boavista para perceber a forma como a equipa joga e tenho a certeza de que me vou adaptar rapidamente. Vamos ajudar-nos mutuamente para continuarmos a crescer e o ‘mister’ Petit, que também foi médio, terá um papel importante no meu crescimento”, afiançou, frisando “a sensação de que vai correr tudo bem” e de que “os adeptos podem esperar sempre o máximo” de si.

Com seis internacionalizações e um golo pela seleção da Guiné, Ibrahima Camará tinha jogado oito minutos esta época, ao ser suplente utilizado no triunfo do Moreirense na receção ao Vilafranquense (1-0), em duelo da jornada inaugural do escalão secundário.

“Estive [no sábado] a assistir ao jogo com o Benfica e, apesar do mau resultado [derrota por 0-3], o ambiente no estádio foi espetacular. Os adeptos foram incansáveis no apoio à equipa e isso é muito importante, sobretudo nos momentos mais difíceis. Senti a energia que passam para dentro do campo e percebi que existe grande sintonia entre a equipa e os adeptos. Estou ansioso por começar a integrar-me no dia a dia do clube”, terminou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.