NOTA 1:

No passado Sábado, em Coimbra, ganhamos com todo o mérito e perante um Gil Vicente extremamente digno a nossa 4ª taça da liga em 5 edições. Devemos menosprezar esta conquista? Nunca. Devemos embandeirar em arco a mesma? Jamais!

Ora vejamos:

A curiosa regularidade desses sucessos não constitui, por si, razão para os desvalorizar, a não ser por mera estratégia de clube rivais, que esconde sempre algum despeito. É obviamente totalmente disparatado desvalorizar uma competição oficial e nem sequer é muito inteligente fazê-lo por quem defende a diversidade competitiva. Todos os grandes clubes portugueses fazem questão de assinalar no início da época, uma verdade La Palisse: “entramos em todas as competições para as ganhar” – asseguram. Quando as perdem, é um insucesso, quando as ganham, é um êxito insofismável.

No entanto também é verdade que nem todas as competições têm o mesmo peso específico. A liga dos Campeões é a maior, segue-se no caso português, o campeonato nacional. Depois a Taça de Portugal e, por fim, a Taça da Liga, é a menos significativa, porque tem a história mais recente e pelo facto do Porto e o Sporting ainda não a terem vencido. Contudo, não é indiferente ganhar ou perdê-la. Por isso… parabéns ao meu Benfica por mais uma conquista!

 

NOTA 2:

Li recentemente a intervenção pública de José Veiga e dei por mim a pensar em Manuel Machado, quando este proferiu a célebre frase: “ um vintém é um vintém, um cretino é um cretino”.

Se assim é, fazendo um transfer, um ex-dirigente é um ex-dirigente. E um ex-dirigente, não diz, em princípio, cretinices. Como dizer que Luís Filipe Vieira é o pior presidente da história do Benfica. O pior presidente da história do Benfica tem três nomes, sim senhor, mas é Vale e Azevedo. O pior presidente da história do Benfica não ganha 2 campeonatos em 5 anos: Ganha zero como Vale. O pior presidente da história do Benfica não chega à meia-final da Liga Europa ou aos Quartos – de – Final da Champions. Como Vale não chegou. Nem Damásio. Ou Vilarinho. Mas há sempre quem, querendo ganhar vinténs no futuro diga cretinices. Como dizer, repito, que Vieira é o pior de sempre.

  

NOTA 3:

Tive conhecimento hoje e tomei a iniciativa de lançar o boato aqui no DomíniodeBola. Rui Vitória poderá estar pertíssimo de rumar à Luz, na época vindoura. Se realmente este rumor se concretizar, é algo que me agrada. Rui Vitória foi um Homem que subiu a pulso na vida, que já conhece como poucos os cantos à casa e tem feito bons trabalhos por onde tem passado (formação do Benfica, Fátima, Paços e Guimarães). Poder-se-á dizer que ainda não tem experiência e ou estaleca para um clube da grandeza do Benfica, contudo, outros como jupp heynckes, Sounness, Koeman, Quique, vinham “rotulados de craques” e foi o que se viu. Se chegar Rui Vitória…que seja muito feliz!

 

NOTA 4:

Há o Mourinho e há o Zé. É difícil entender isto!?

Mourinho, o mau. O que maltrata, que calunia, que mente, que estraga a vida das pessoas, sobretudo dos adversários, aquele a quem muita gente aponta o dedo e a ponta da pistola, aquele que cujo ego é maior do que a maior das estrelas. E depois há o Zé. O Zé que incentiva o Real a homenagear Abidal, o homem que pagou férias ao árbitro que teve cancro e, antes, à mulher, também ela a sofrer de cancro. O Homem que é Homem.

Há o Mourinho e há o Zé. Ambos vivem no mesmo corpo, mas têm personalidades diferentes. Como há muito se sabia, mas só alguns admitem!

 

NOTA 5:

Paulo Pereira Cristóvão (PPC) e o Sporting; o Sporting e PPC; PPC e Cardinal; Cardinal e o Sporting; PPC e Rui Alves; Rui Alves e a Final da taça; o Sporting e as virgens ofendidas… mas que grande confusão não?

Mas no meio de tantos imbróglios uma coisa é certa, o Sporting também tem telhados de vidro. E já deveria deixar de parte o comportamento mesquinho, que insinua que todos lhe devem e ninguém lhe paga.

Na minha óptica os danos que PPC cometeu ao Sporting são irreparáveis. E, se bem que eu não cometa a injustiça de confundir um clube sério com um seu dirigente, a verdade é que o Sporting perdeu aqui toda a sua tão apregoada virgindade na matéria. Daqui em diante, de cada vez que o Sporting investir contra os árbitros, como geneticamente o faz, ficaremos sempre na dúvida de saber onde está a seriedade.

 

Cumprimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.