Escrito por: Ricardo Vidal

Torna-se cada vez mais difícil escrever o que quer que seja sobre o meu clube, assumo-o frontalmente sem qualquer problema. Não é por gostar mais ou menos de futebol ou do Sporting é apenas porque torna-se cansativo justificar resultados ou a falta dos mesmos. O Sporting já teve pior equipa do que esta, já teve pior treinador, pior presidente e piores diretores, no entanto, tudo parece continuar na mesma. Por isso analisando friamente estes últimos anos, penso ter chegado a algumas conclusões para justificar todo este alvoroço em volta do meu clube. Não vou falar em táticas, treinadores, jogadores e diretores. Já mudamos de esquema tático “milhentas” de vezes, já tivemos Carvalhais e Sérgios que se queixavam de não ter jogadores, tivemos Paciências com equipas Cerelac e até dirigentes que gostavam de verde mas não era o do Sporting mas sim o das notas, agora, supostamente, não temos nada disso mas no final tudo se resume ao mesmo de sempre, vitórias nem vê-las e quando aparecem caem do céu. Por isso o que na minha opinião tem de mudar é a mentalidade do clube, como outrora, uma mentalidade vencedora e uma estrutura rígida e forte, para que quando entrem novos jogadores estes saberem o que a casa gasta, evitando jogadores amuados, e sem vontade de vencer. Os jogadores do Sporting têm de sentir a pressão do que é um clube grande, e mesmo que eu não concorde com as opções de Sá Pinto os jogadores que este escolher tem de dar mais e até bater em stewards e árbitros se for preciso. Resumindo, o que digo é que pelo Sporting já passaram diversos jogadores e treinadores e se isso não resultou durante anos e se pelo andar da carruagem continua, o que tem de mudar é o próprio clube e a estrutura do mesmo. Sei que isto é muito bonito escrito e falado mas sem vitórias nenhum clube como o Sporting vive e sobrevive.  

 

 Ouro: Sporting B. Equipa mais jovem da segunda liga em 1º lugar. Prata: Nuno Mendes e Pedro Fraga. Medalha de Prata nos Europeus. 

Bronze: Bruma. Meia europa atrás do miúdo. 

 

Nota 1: É perigoso, mas o conselho de disciplina da Federação acabou de assumir que é mais grave esmurrar um steward do que um arbitro de futebol.

Nota 2: Inocentes na cadeia e culpados cá fora há muitos, e pelos vistos continuam a haver.   

 

Saudações Leoninas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.