Derrotado pelo Galatasaray por 3-0 num dos dérbis mais importantes do futebol turco, Jorge Jesus mostrou-se desapontado pelo desfecho da partida, considerando que o emblema rival venceu por ter cometido menos erros. Mas, apesar do desaire, o técnico português não entrega o título ao Gala, lembrando que ainda há muito pela frente.

“Foi um jogo em que cometemos mais erros do que o habitual. Fomos os que criaram mais chances na primeira parte, mas o Galatasaray marcou num ressalto. Começámos a segunda parte bem, mas sofremos o segundo golo e veio a expulsão. As coisas complicaram-se depois disso. O Galatasaray foi a equipa mais calma. Tinha dito que, perdendo ou ganhando, este jogo não ia definir o campeão. E mantenho essa opinião. O campeão não foi definido hoje. Claro que não aproveitámos a chance de ficar à frente do nosso oponente. Sou responsável pelo que aconteceu hoje. Não culpo ninguém, se houver um culpado, sou eu”, começou por analisar o técnico português.

Mais do que a derrota, Jesus considera que o Fenerbahçe tem um problema mais grave a resolver: o excesso de expulsões. “De acordo com a maior parte das pessoas, éramos a melhor equipa da Liga. Agora, claro, o nosso oponente ultrapassou-nos. As coisas complicaram-se para nós especialmente na segunda metade. Os jogadores estavam nervosos e pior ficou quando ficamos com menos um. É a sexta vez que isto sucede esta época. É o prolema mais importante que temos de resolver neste momento. Nunca me tinha acontecido uma situação destas nas outras equipas que comandei”, acrescentou.

Com a derrota de hoje, em casa, o Fenerbahçe viu o Galatasaray fugir na frente da tabela da Liga turca, a qual comanda com 39 pontos, mais 4 do que a equipa de Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.