DOMINIODEBOLA.com

Notícias, Futebol, Liga, Portugal, Betclic, Benfica, Sporting, Porto

Já há quem peça adiamento das eleições no FC Porto

2 min read

A candidatura de Nuno Lobo à presidência do FC Porto expressou a intenção de se reunir com urgência para propor o adiamento das eleições dos órgãos sociais do clube. Este pedido surge em meio à instabilidade causada pelos incidentes recentes, que incluíram a detenção de 12 pessoas, entre elas, dois funcionários do FC Porto e o líder da claque Super Dragões.

Segue-nos nas Redes Sociais

Facebook icon  Instagram icon Tiktok icon twitterx icon Pinterest icon Whatsapp icon YouTube icon

O candidato Nuno Lobo destacou a necessidade de adiar as eleições devido à instabilidade interna, com as equipas ainda em competição, e à instabilidade externa causada pelos incidentes recentes na última Assembleia Extraordinária do FC Porto. A candidatura de Nuno Lobo considera que seria mais tranquilo para todos deixar que a “espuma destes dias desapareça ou esvaneça”.

A PSP deteve 12 pessoas no âmbito de uma operação que investiga os incidentes na última Assembleia Extraordinária do FC Porto. Entre as apreensões, foram encontradas drogas, uma arma de fogo, milhares de euros, bilhetes para eventos desportivos e outros itens relevantes para a investigação.

A decisão sobre o adiamento das eleições dependerá da Mesa da Assembleia Geral do FC Porto, liderada por Lourenço Pinto. Os candidatos pretendem reunir-se com urgência para discutir esta proposta e chegar a um consenso sobre a melhor abordagem em face dos acontecimentos recentes.

«A nossa candidatura reunirá com urgência de forma a sugerir ao presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG), Lourenço Pinto, face à instabilidade causada interna (equipas em competição) e externamente (associados), o adiamento das eleições para uma data a combinar com as candidaturas», referiu o empresário, numa nota enviada à Lusa.

«Pensamos que seria mais tranquilo para todos (especialmente as equipas que estão em competição) deixar a espuma destes dias desaparecer ou esvanecer», reconheceu, Nuno Lobo, cujo candidatura «não se revê em nenhum dos acontecimentos que se passaram».

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Verified by MonsterInsights