Yanis Hamache trocou o Boavista pelos ucranianos do Dnipro a 1 de setembro, após uma primeira tentativa falhada. Agora, nas redes sociais, o internacional argelino, que se deslocou para junto dos adeptos do emblema axadrezado no final da última partida em Portugal, com o Santa Clara, tendo deixado o relvado em lágrimas, promete explicar a saída até ao final da semana – devido, “em grande parte, a uma pessoa do clube” – e expor algumas mensagens.

“Caros adeptos do Boavista: até ao final da semana vou explicar-vos a minha escolha relativamente à minha saída e todos os problemas que a acompanham. Esta escolha foi feita, em grande parte, por causa de uma pessoa do clube que certamente destruirá as vossas ambições, porque com todos os esforços que os jogadores fazem, essa pessoa não respeita os jogadores…”, começou por escrever nas histórias do Instagram.

“Vou mostrar-vos todas as provas e mensagens com a pessoa em causa, que quebra o moral de muitos jogadores do Boavista, e que não respeita os adeptos. Quero mostrar provas de alguns jogadores que estão atualmente no clube e que estão revoltados com essa pessoa, porque não respeita as suas famílias”, continuou, antes de concluir:

“Estarei sempre do lado dos adeptos, não do outro lado, apesar do que passei por dois anos, dei tudo de mim em campo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.