Depois de mais de uma década de avanços e recuos, está à vista o fim daquele que ficou conhecido como o ‘caso Mateus’.

Gil Vicente e Belenenses, os dois clubes envolvidos nesse diferendo judicial, chegaram hoje a acordo para colocar um ponto final na disputa e assinalar a subida de divisão do Gil Vicente até ao escalão maior a partir da temporada 2019/2020.

“O acordo foi subscrito pelos presidentes das duas sociedades desportivas, Francisco Dias da Silva e Rui Pedro Soares, respetivamente, assim como pelo presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença”, avançou à Lusa fonte do organismo.

Este caso aconteceu em 2006, quando os gilistas utilizaram irregularmente o internacional angolano Mateus. O Belenenses, que nessa época havia descido pela via desportiva, apresentou uma queixa e a Comissão Disciplinar da LPFP deu providência e decidiu que o clube minhoto fosse punido com descida de divisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.