Atualmente atua na Naval e foi punido com uma suspensão de dois anos e o pagamento de 1500 euros, num caso de corrupção desportiva, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol. Falamos de Sérgio Grilo.

O defesa, de 34 anos, incorria numa pena de um a quatro anos de suspensão e uma multa que podia oscilar entre os 750 e 12.500 euros. O caso diz respeito à época de 2012/13, quando Sérgio Grilo era jogador do Moreirense, segundo o acórdão, contactou um outro futebolista, Manuel Godinho, da Naval, convidando-o a “provocar um penálti e/ou ser expulso” de modo a facilitar a vitória do Moreirense, em jogo da II Liga.

De acordo com a acusação Sérgio Grilo, terá prometido, “em troca desse comportamento, o pagamento de 5.000 euros”, uma situação que o acusado negou, dizendo que falaram sobre o “estado das referidas equipas”.

O futebolista disse, em sede disciplinar, ser “falso que tenha tentado corromper o jogador Manuel Godinho”, mas quando interrogado pela Polícia Judiciária, diz o acórdão, assumiu a responsabilidade dos factos.

“Assume a prática dos factos e refere estar totalmente arrependido dos mesmos, afirmando que os mesmos resultaram de uma atitude totalmente irrefletida”, refere hoje a nota do CD em relação ao depoimento junto da PJ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.