“Estamos a contar com um prejuízo superior a um milhão de euros. Só a cobertura [do Pavilhão Jorge Anjinho] será mais de meio milhão de euros. Depois, são todos os outros estragos como os bancos de suplentes da Academia [Briosa XXI, nos Campos do Bolão], que cada um custa dez mil euros e são oito bancos”, disse à agência Lusa fonte da direção da Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol (AAC/OAF).

No Estádio Cidade de Coimbra, constatam-se danos “ao nível da cobertura, na bancada da imprensa e nas plataformas para a filmagem dos jogos” de futebol, acrescentou.

Veja as fotografias disponibilizadas pelo clube de Coimbra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.