DOMINIODEBOLA.com

Notícias, Futebol, Liga, Portugal, Betclic, Benfica, Sporting, Porto

“Fomos para o jogo com o Boavista com 2 meses de salário em atraso”

2 min read

Alexandrina Cruz, presidente do Rio Ave, comentou em entrevista à TSF as dificuldades que o clube atravessa, falando em salários em atraso.

Segue-nos nas Redes Sociais

Facebook icon  Instagram icon Tiktok icon twitterx icon Pinterest icon Whatsapp icon YouTube icon

“Salários em atraso? Sim. Tive oportunidade de dizer na Assembleia Geral que fomos para o jogo com o Boavista (10.ª jornada) com jogadores, treinadores, médicos e toda a estrutura do futebol de formação com dois meses de salários em atraso. Os funcionários nunca tiveram salários em atraso, apenas um atraso de dez dias, em setembro. Falámos com os capitães numa fase inicial e depois com toda a estrutura do futebol. Numa conversa com os quatro capitães disse-lhes que não havia dinheiro para pagar a todos, apenas alguma margem para os vencimentos dos funcionários… Eles de uma forma muito simples e aberta disseram que são os funcionários que diariamente possibilitam as condições para continuarem a trabalhar, e como tal não faria sentido que ficassem sem receber”, revelou.

A presidente do Rio Ave explicou o processo de entrada do grego Evangelos Marinakis na SAD do clube, com a compra de 80% do capital: “Este contacto surgiu pelo reaproximar de parcerias do passado. Parcerias que, para mim, foram muito importantes e que, no passado, já nos fizeram crescer muito. Ficaram de alguma forma suspensas num passado recente. Felizmente, conseguimos reanimar essas parcerias. Falo em concreto da Gestifute e de Jorge Mendes. Somos sempre mais fortes com estas parcerias. Foram meses de muita angústia. Efetivamente este negócio ainda pode cair, seja do lado do Rio Ave ou da parte do investidor. As questões macro deste negócio estão definidas, mas temos de acertar pormenores. Para o investidor é fundamental que o mercado de janeiro esteja aberto, essa é uma situação que me preocupa, estamos com pouco tempo. Neste momento, o Rio Ave está numa situação em que não pode contratar jogadores. Por isso, até janeiro temos que resolver um conjunto de coisas para inverter essa situação. Essa é uma premissa para o investidor avançar.”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Verified by MonsterInsights