Esta segunda-feira, Vítor Paneira não escondeu a desilusão para com o empate a uma bola concedido pelo Benfica na receção ao Moreirense, que deixou os homens de Nélson Veríssimo a nove pontos do líder isolado da I Liga, o FC Porto.

Em declarações prestadas à Rádio Renascença, o antigo internacional português (que atuou de águia ao peito entre 1987 e 1995) lamentou que este tenha sido mais um sinal de que a “equipa não está junta”, mas sim “um pouco partida”.

“Faltou, após o empate, que a equipa tivesse crença e vontade de querer ganhar. Isso é mau e são aspetos que podem pesar numa equipa de futebol que tem de ser ganhadora. Não ter esse princípio de arregaçar as mangas e dar tudo”, atirou.

O ex-jogador avisou, ainda, que janeiro e fevereiro “podem ser maus” para o clube, a não ser que se afigura uma “nova aragem” que permita, pelo menos, “chegar ao segundo lugar”, quando ainda resta, praticamente, toda a segunda volta por disputar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.