O presidente da SAD do Trofense, João Tomás foi jogador do Benfica entre 1999 e 2001. O antigo ponta de lança, que fez 20 golos e 45 jogos pelos encarnados, terá, este sábado, a “honra” de ver a equipa que lidera defrontar uma das 13 que representou como jogador.

“É um sentimento especial em cada jogo que fazemos. Naturalmente que este tem um impacto maior. Pela dimensão do adversário, pelo que vai representar para os nossos jogadores, treinadores, sócios e adeptos”, admitiu.

“Tive oportunidade de jogar muitas vezes contra o Benfica e já joguei lá, é sempre especial, mas à dimensão que tem de ser”, defendeu o líder do Trofense, que tem no plantel de Rui Duarte vários jogadores que não estão habituados a defrontar opositores de outra galáxia.

“Muito honestamente, não tenho conversado com os jogadores sobre o jogo. É natural que eles saibam o que representa este jogo para as carreiras deles. Muitos nunca estiveram envolvidos num jogo desta dimensão. Por isso, espero que desfrutem e, ao mesmo tempo, que consigam extrair o melhor que têm para criar as maiores dificuldades ao adversário e lutar pela eliminatória. Tenho a certeza que é isso que vão fazer”, assumiu.

O presidente da SAD do emblema da Trofa discorda que este seja um daqueles desafios mais fáceis, porque os jogadores não têm nada a perder.

“É um jogo que serve para desfrutarem pelo impacto que vai ter. O estádio estará completamente cheio [cerca de cinco mil espectadores], será em horário nobre, contra um adversário de grande dimensão e, por isso, os jogadores darão o melhor que têm e sabem nos 90 minutos ou nos 120 mais os penáltis”, prometeu João Tomás, reforçando que tipo de atitude se pode esperar: “Estamos preparados para ir aos penáltis, porque a génese da competição engloba uma série de variáveis importantes: historicamente a Taça vai-nos dando surpresas. Claro que é difícil, mas não é impossível e nesta prova surgem surpresas com equipas de maior valia. Se pudermos marcar a história seria muito bonito”.

“Muito sucesso” para Rui Costa

Este será o primeiro jogo de Rui Costa como presidente eleito do Benfica. João Tomás foi colega do ex-médio na Seleção e diz que no sábado vai “receber o Rui e o Benfica com a mesma cordialidade” com que acolhe “todos os adversários”.

“Vamos desfrutar deste momento e depois logo se vê o que as equipas fazem”, referiu, desejando que Rui Costa “tenha muito sucesso” e que “continue a catapultar o Benfica para a dimensão que desejam”.

“Como português – não é uma questão de clubismos para cima e para baixo – espero que represente Portugal com muito sucesso, da mesma forma que o desejo a todas as equipas que estão nas provas europeias”, apontou o presidente da SAD do Trofense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.