fredericovarandas

Em entrevista à RTP3 na noite desta terça-feira, Frederico Varandas, presidente do Sporting,

Aposta do Benfica no investimento: “Respeito as outras casas. Não me interessa falar dos outros. Mais importante que os títulos é o caminho que continuamos a percorrer. É esse caminho que nos vai fazer mais fortes. Não me assusta a aposta do Benfica. Trabalhou e bem durante 15 anos a nível empresarial. Nós perdemos muito tempo e o que recuperámos é extraordinário. Tem o futuro garantido com a formação. Nunca vou hipotecar o futuro do Sporting por uma recandidatura de um mandato.”

Quantos mandatos prevê: “Em 2018 estabeleci como meta entregar o clube melhor em 2022. Considero que muito foi feito mas que ainda há muito a fazer. Em 2022 estabeleci a meta de entregar o clube melhor em 2026. Não têm de gostar de mim. O que peço é que apoiem o Sporting. Há eleições, votem em quem quiserem. Até 2026 o Sporting vai ser um clube estável e vai estar acima de tudo e de todos.”

Relações com Rui Costa: “Sempre tive uma relação tranquila, institucional. Tenho muito com que me preocupar. Critiquei Luís Filipe Vieira e ainda existem muitos processos a decorrer. Cada vez acredito menos na justiça desportiva, mas há um Benfica pré-Vieira e pós-Vieira. Sobre Pinto da Costa já disse o que tinha a dizer.”

Arbitragem: “Evoluiu. Gostaria de ter tido este João Pinheiro, do jogo do Benfica no Dragão, o ano passado naquele que era o jogo do título. Ficámos reduzidos a 10. Vejo-o com mais traquejo. Não foi atrás do barulho desta vez. O Sporting não se desculpa com arbitragens. Em qualquer modalidade, o Benfica critica a arbitragem quando não ganha. Isto é desta administração.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.