DOMINIODEBOLA.com

Notícias, Futebol, Liga, Portugal, Betclic, Benfica, Sporting, Porto

E-Toupeira: Paulo Gonçalves e funcionário judicial vão a julgamento, Benfica SAD não

2 min read

A notícia foi veiculada esta sexta-feira pela imprensa portuguesa. O ex-assessor jurídico do Benfica, Paulo Gonçalves, e o funcionário José Augusto Silva vão a julgamento no âmbito do caso E-Toupeira, decidiu hoje o Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa.

Segue-nos nas Redes Sociais

Facebook icon  Instagram icon Tiktok icon twitterx icon Pinterest icon Whatsapp icon YouTube icon

Em causa estão os crimes de corrupção, acesso indevido, violação de segredo de justiça e do dever do sigilo, tanto nos casos de Paulo Gonçalves, como de José Augusto Silva, sendo que o funcionário judicial terá ainda de responder por peculato.

A decisão instrutória foi proferida na tarde de hoje pela juíza de instrução criminal Ana Peres, que não pronunciou (não levou a julgamento) a SAD encarnada por nenhum dos 30 crimes que constam da acusação do Ministério Público (MP): um de corrupção ativa, outro de oferta ou recebimento indevido de vantagem e 29 crimes de falsidade informática.

«Não é possível dizer que Paulo Gonçalves agiu no âmbito da Benfica SAD», justificou a juíza.

Segundo a acusação do Ministério Público, Paulo Gonçalves, enquanto assessor da administração da Benfica SAD, e no interesse da sociedade, solicitou aos funcionários judiciais Júlio Loureiro (que também não vai a julgamento) e a José Silva (que vai a julgamento, mas que sai em liberdade – estava em prisão domiciliária) que lhe transmitissem informações sobre inquéritos, a troco de bilhetes, convites e merchandising.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.