A revelação foi feita por Alessandro Favalli, futebolista do Reggina. Favalli foi o segundo caso de um jogador em Itália infetado pelo novo surto de coronavírus, num país que já contabiliza mais de três mil mortos e 30 mil infetados.

Acordei a 2 de março a sentir-me bastante desconfortável. Tinha febre, dor de cabeça e ardiam-me os olhos. Já tinha sintomas durante a noite, tremendo de frio“, começou por explicar Favalli.

A febre nunca superou os 37,8ºC, mas tive-a durante três dias. Tive uma dor de cabeça horrorosa, mas tão pouco me doía assim tanto. Nunca tive medo de mim mesmo, nunca me senti assim tão mal. Estava sim preocupado com alguns dos meus familiares, que foram afectados com muita mais força do que eu, talvez pela sua idade e nível de condição física“, acrescentou o futebolista transalpino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.