Escrito por: Rui Fiel

Qual a diferença entre os seguintes:

– 14 jogos oficiais, 2 vitórias, 6 empates, 6 derrotas, 15 golos marcados, 18 golos sofridos;

E,

– 12 jogos oficiais, 10 vitórias, 1 empate, 1 derrota, 24 golos marcados, 10 golos sofridos?

Ainda não chegaram lá? Então eu ajudo mais um pouco. Trata-se do registo de duas equipas de futebol na corrente época 2012/2013. Para ajudar a perceber ainda melhor quais as diferenças entre ambas digo-vos que a equipa com o primeiro registo possui no seu plantel, de 24 elementos, jogadores de 11 nacionalidades diferentes, com uma média de idades a rondar os 23,47 anos, sendo que desses 24 7 são portugueses. Já a equipa com o segundo registo, tem no seu plantel de 27 elementos, 15 jogadores portugueses de entre 10 nacionalidades distintas e com uma média de idades de 19,85 anos (tudo números e dados do site desportivo zerozero).

Acredito  que até aqui só mesmo os mais distraídos ainda não se tenham apercebido de que equipas falo, mas para esses aqui fica o esclarecimento, falo-vos das equipas “A” e “B” do Sporting Clube de Portugal.

Os números poderão não dizer muito a muitos de vós, mas confesso que a mim me fazem uma confusão danada, para  não dizer pior.

É certo que dirão os mais cépticos que estarei a ser demasiado inocente, e nesta altura negra da história do meu clube estarei apenas a ser mais um numa caça às bruxas desmesurada, de modo a conseguir explicar esta (mais uma?!) página vergonhosa dos 106 anos do Sporting. Nada mais falso. O curioso, é que faço esta reflexão, e nada mais do que isto, após mais um desaire da equipa profissional (???) do meu clube, exactamente no mesmo dia em que os “bês” foram à Luz vencer e cimentar ainda mais o seu primeiro lugar na Honra. E aqui está a minha confusão.

Será que os miúdos, que por esta altura passeiam classe na II Liga, tida como bastante competitiva e fisica, são assim tão mais fortes que os da principal, ou estes últimos andam apenas a passear vaidades e aguardam serenamente o final do mês, fazendo de todo este imbróglio uma questão meramente motivacional? Será que os árbitros da II Liga não são os mesmos da I, os mesmos fracos e autoritátios juízes de “carregar pela boca”? Ou será que, e aqui seria preciso um leve rufar de tambor,  a equipa directiva que está à frente da 2ª equipa do Sporting não é a mesma que a dos chamados profissionais? É que a ser verdade, esta última questão poderia responder a muitas questões prementes junto do universo leonino, acabando de uma vez por todas com a discussão sobre a aptidão, ou falta dela, de Godinho e sus muchachos, sejam lá eles quem forem neste momento…

Acho que o que quero dizer  é que, perante tamanha incompetência, directiva, técnica e profissional de todos envolvidos na equipa principal do Sporting, preferia que fossem sinceros para comigo, enqanto sócio e adepto, e afirmassem peremptoriamente que o SCP não pode, porque não tem capacidade financeira por exemplo, para competir por títulos mas que irá lutar sempre pela classificação mais meritória que conseguir. E isso acho que se conseguia ao ver os miúdos a jogar no campeonato, sabendo que não me poderia queixar da entrega, vontade e dedicação desses jogadores, algo que neste momento me é impossível fazer.

O Sporting Clube de Portugal não pode ser isto…

 

Saudações Leoninas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.