O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição foi absolvido pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), na sequência dos incidentes ocorridos na garagem do Dragão após o Clássico entre o FC Porto e o Sporting CP.

Segundo o relatório, divulgado no site oficial da FPF, Sérgio Conceição foi absolvido porque «a prova produzida, se permite confirmar a presença do treinador da SAD visitada em local próximo do Presidente da SAD participante, não permite uma clara e inequívoca determinação do teor das palavras por si eventualmente proferidas».

Por sua vez, Vítor Baia, vice-presidente dos dragões, foi suspenso 25 dias e multado em 3.440 euros. De acordo com o relatório, o dirigente do FC Porto admitiu ofensiva à honra de outro agente desportivo: «Filho da p***», «c*****», «presidente de m*****» foram as ofensas proferidas por Vítor Baía na direção de Frederico Varandas.

Além de Baía, o assessor do FC Porto, Rui Cerqueira, foi suspenso 115 dias e multado em 3.825 euros depois de ter ficado provado que este bateu «com uma das suas mãos na mão direita do presidente de sociedade desportiva adversária, com que este segurava o telemóvel para filmar, o que provocou a queda instantânea do telemóvel».

O FC Porto também foi multado em 16.320 euros pela publicação na rede social Twitter de uma fotografia de um telemóvel em alusão aos incidentes ocorridos nessa noite. No entanto, o clube campeão nacional foi absolvido «pela prática do ilícito mais grave de Inobservância qualificada de outros deveres».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.