Bruno de Carvalho, antigo presidente do Sporting, e Mustafá, membro destacado da claque Juve Leo, foram este domingo detidos na sequência de suspeitas no envolvimento do famigerado caso da invasão ao centro de treinos dos leões, em Alcochete.

De acordo com o jornal Correio da Manhã, Mustafá foi detido esta tarde numa operação conjunta entre o DIAP de Lisboa e a GNR.

Desta forma, sobe para 40 o número de detidos neste processo em que membros da claque sportinguista invadiram as instalações e agrediram vários jogadores e elementos da equipa técnica liderada então por Jorge Jesus.

Ambos serão presentes a um juiz do Barreiro amanhã, segundo a mesma publicação.

Quanto ao chefe da juventude leonina, o CM sabe que este foi preso na tarde deste domingo pelo DIAP de Lisboa, em colaboração com a GNR, no âmbito da investigação à invasão da academia de Alcochete e às agressões que se seguiram aos jogadores e equipa técnica do Sporting.

Mustafá não esteve presente no ataque de 15 de maio, mas é suspeito de ter ordenado e ajudado a coordenar o mesmo.

Assim, Mustafá e Bruno de Carvalho são os 39º e 40º detidos no âmbito deste processo.

Deverão ser presentes amanhã a um juiz no tribunal do Barreiro.

Respondem por terrorismo e pela autoria moral de crimes como ofensas à integridade física e sequestro.

O chefe da principal claque do Sporting, já estava envolvido noutro processo, em cumplicidade com Paulo Pereira Cristóvão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.