O ex-presidente do Boavista João Loureiro e o clube foram condenados por abuso de confiança fiscal, num caso que envolve a retenção de cerca de 300 mil euros de impostos dos rendimentos de prémios do Bingo do clube.

Em nota publicada n página da Procuradoria-Geral Regional do Porto (PGRP) pode ler-se que o Boavista foi punido com uma multa de 6750 euros, enquanto o ex-presidente foi condenado a 28 meses de prisão, suspensa por 30 meses, condicionada ao pagamento da quantia de 7000 euros à Autoridade Tributária no prazo de 28 meses.

Assim a sentença proferida a 13 de janeiro deu como provada a acusação, que imputava a cada um dos arguidos a prática de um crime de abuso de confiança fiscal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.