O Sporting atingiu em Bilbao o seu limite. Sá Pinto esticou a equipa ao máximo e ficou claro que não dava para mais. Sem Izmailov, com Matias “tocado”, sem Elias, sem Rinaudo, sem Jeffren em forma, com um ainda jovem André Martins, com um esforçado Wolfswinkel e com Pereirinha, o Sporting rebentou pelas costuras. Os jogadores lutaram até ao fim e por isso não devem ser crucificados, e não foram, como se viu pela fantástica receção no Estádio de Alvalade. Os Sportinguistas devem estar orgulhosos porque este foi mais um acontecimento marcante da história do clube. O Sporting honrou-nos e não vale a pena fazer caça às bruxas neste jogo. É injusto para com a equipa e Sá Pinto, e com os próprios jogadores individualmente, que deram tudo o que podiam, mas não dava mesmo para mais. No meio disto tudo, na eliminatória que mais merecemos passar foi aquela em que fomos eliminados. Em Alvalade teríamos resolvido praticamente o assunto, e mesmo que o Schaars levasse outra cotovelada, passaríamos com todo o mérito. Bielsa, o mestre da táctica do país vizinho, levou duas lições do inexperiente Sá Pinto e ainda contou com a ajuda de Platini, que mais uma vez fez de tudo para não deixar ir nenhuma equipa portuguesa a uma final europeia. 

 

A Seat sendo um dos grandes “sponsors” da Liga Europa também não dava muito jeito que isso acontecesse. O que fica disto tudo é que o Leão caiu de pé, e de repente apareceu mais um objetivo milionário bem possível de concretizar, o terceiro lugar. Ganhamos um treinador, alguém que consegue entregar a “mensagem” aos jogadores. A equipa acaba por conseguir uma identidade e é nesse particular que digo que também ganhamos uma equipa, porque, na realidade há ajustes a efetuar na próxima época, e todos sabemos disso. De realçar também o excelente ambiente que se viveu nos dois jogos entre os adeptos das duas equipas. Os amantes do futebol é isto que procuram, uma rivalidade saudável. E ainda, Diego Capel a chorar foi de partir o coração a qualquer sportinguista. Grande Capel és dos nossos.

 

Para finalizar, a foto da semana vai para os meus amigos portistas. Porque independentemente de árbitros e arbitragens temos de saber ganhar mas acima de tudo saber perder. Parabéns ao campeão nacional 2011/2012.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.