No futebol os atletas são normalmente designados de bestas e de bestiais varias vezes durante uma época e, por vezes, durante um jogo. Esta modalidade é fértil nestas situações, mas quem aplica este rótulo aos jogadores são os adeptos, criticando ou elogiando os artistas das suas equipas. Na minha opinião, alguns são bestas e continuaram a sê-lo, no entanto, as bestas têm momentos bestiais, assim como os bestiais são sempre bestiais com momentos menos bestiais.

Os patinhos feios de Alvalade, tais como Polga, Pereirinha, Carriço e, mesmo, Renato Neto deram uma chapada de luva branca aos seus críticos e demonstram em Manchester que também podem ser uteis. Contudo, para mim, um dos que recebeu a chapada de bom grado (que continuem a dar muitas), estes que referi continuam a não ter qualidade para representar o meu clube. Anderson Polga já deu muito ao clube, penso que todos os sportinguistas estão lhe eternamente gratos por tudo o que fez pelo clube, e pela forma profissional com que encarou esta etapa da carreira dele, no entanto, tem jogado este ano porque claramente não há mais ninguém, tem falhado com excessiva regularidade e apesar de ter estado enorme no Cidade de Manchester já não tem qualidade para vestir de verde e branco.

Pereirinha continua a ser um polivalente com pouca qualidade, e creio que o que o tem “matado” como jogador é o facto de nestes anos todos ainda não ter encontrado a sua posição em campo, realizou um jogo fantástico quinta-feira, e não foi até cair, mas foi até o ombro sair. Carriço, como já o disse, a maior desilusão que o Sporting teve nestes últimos anos, capitão de equipa de todas as seleções jovens por onde passou, capitão do seu clube, e aos 23 anos a sua carreira em vez de subir esta a cair. Tem jogado mais a trinco do que a central, e mais uma vez, apesar de ter feito um jogo enorme em Manchester, isso não apaga o desastre que tem sido as suas exibições. Por ultimo Renato Neto, que chegou de para-quedas em Janeiro, é um jogador com potencial, mas para já muito verde para a responsabilidade da posição que ocupa. Entrou com tudo em Manchester, e dou lhe o meu brinde por isso. Resumidamente queria nomear de Bestiais a Godinho Lopes, pela coragem que teve em despedir Domingos, contra tudo e todos, a Sá Pinto porque para mim até pode ser Benfiquista, Salgueirista ou até Andrade que ninguém defende o Sporting como ele, e quem dera que o Sporting tivesse mais não-adeptos como ele, e um “B” maiúsculo de Bestial para o nosso Paulinho (O Roupeiro) porque ele é peça fundamental na união dos jogadores do Sporting. Nomear de bestas aos senhores Ribeiro Cristovão e Paulo Garcia, meus senhores esta vitória também é dedicada a vocês.

 

A foto da semana vai para Matias Fernandez. Sei que é discutível mas para mim este jogador é um ídolo. É delicioso vê-lo jogar á bola.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.