O Supremo Tribunal Administrativo (STA) confirmou a anulação do jogo à porta fechada aplicado ao Vitória Sport Clube, devido à ausência de som nas gravações de videovigilância do jogo ante o FC Porto, em fevereiro de 2020, marcado pelos insultos racistas ao futebolista maliano Moussa Marega, que alinhou ao serviço dos azuis e brancos.

Segundo o acórdão, com data de 7 de abril e reproduzido pela Lusa, o STA não admitiu o recurso de revista interposto pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), sustentando que «as instâncias decidiram, no essencial, no mesmo sentido e o acórdão recorrido parece estar corretamente fundamentado, através de um discurso plausível, quanto às questões submetidas pela recorrente à sua apreciação».

Para além da anulação do castigo de um jogo à porta fechada, o Vitória foi também absolvido de pagar uma multa de cinco mil euros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.