Escrito por: Ricardo Vidal

Finalmente terminou a mais longa época de sempre para o meu clube. Longos meses passaram, e imensos erros foram cometidos. Atacar a época com a apenas ponta de lança, contratar Vercauteren, vender Ricky, enfim, uma panóplia de erros crassos que apenas prejudicaram a saúde dos adeptos e do próprio clube. Os autores dos crimes contra a humanidade leonina estão caladinhos, Godinhos, Duques e Freitas saíram com os bolsos cheios, motivo que os levou a perder a fala. Eliminados da na Europa de forma vergonhosa, eliminados da taça precocemente, arrumados da taça da liga na fase de grupos e a pior classificação de sempre no campeonato é desastroso para um clube como o Sporting. Jesualdo entrou para mandar no clube e de repente viu-se com a batata quente nas mãos,  e de facto com ele as coisas melhoraram um pouco, mas todo o leite já tinha sido derramado. Os miúdos respeitaram-no puseram a "bola no chão" e viu-se o Sporting a diminuir o impacto da catástrofe que se previa que a época fosse. Não quero ver mais o meu Sporting assim, prefiro perder do que ser coitado e terem pena de mim. A vida do professor em Alvalade chegou ao fim. Na minha opinião para o Sporting o melhor seria a sua continuidade, os jogadores estão do seu lado e os adeptos também, mudar de treinador mais uma vez também não será o melhor. Contudo, não fico triste com a sua saída, porque não o considero o iluminado que se tornou em Alvalade. Teve oportunidade de colocar o Sporting na Europa e fracassou (era difícil mas possível), meteu os miúdos a jogar mas sabia de antemão que se isso falhasse não o iriam criticar, resumindo teve a tarefa mais fácil dos últimos 10 treinadores do clube, e estamos a fazer dele um Mourinho que nos está a escapar. Depois, segundo consta um dos motivos da sua saída foi o caso Jefferson/ Joãozinho, Inácio quer levar o jogador do Estoril e Jesualdo pretendia que o clube pagasse 1M pelo lateral ao Beira-mar, o que é curioso é que o empresário de Joãozinho é o mesmo que levou o professor para a Grécia. Desta forma sai do clube com um ar de superioridade e um ego do tamanho do mundo, coisa que nunca lhe aconteceu quando saiu de outros clubes. 

Conclusão, não gosto de Inácio nem de Virgílio, mas aceito que BdC queira iniciar uma época com os seus homens e com o controlo de todo o clube, coisa que com Jesualdo não acontecia, este senhor de 70 anos e que não gosta que lhe faltem ao respeito por isso, não iria aceitar ordens de um novato do futebol. Acredito no meu presidente e no seu amor pelo clube, daí não me fazer confusão a saída de Jesualdo. A comunicação social tem feito um festival com os nomes possíveis para suceder o professor catedrático, mas para mim orquestra encaixaria melhor seria Rui Vitoria. Fez um óptimo trabalho em Guimarães com uma equipa fraca e muito curta. Sabe como trabalhar com jovens e é disso que o clube precisa.

Espero que esta época tenha servido de exemplo de forma a não se cometer os mesmos erros. Queria também felicitar o Porto pela conquista de mais um campeonato, mas se este campeonato foi limpinho, limpinho mandem a empregada de limpeza embora, porque continua tudo muito sujinho sujinho. Contudo as minha felicitações são sinceras e sem qualquer tipo de ironia. Obrigado também ao leitores do Dominio por perderem alguns minutos do vosso tempo a ler as minha palavras por vezes um pouco maçadoras. 

 

 

 Ouro: Judo Sporting. Tri campeões nacionais.  Prata: Ricky. Despedida em grande, thank you Striker. 

Bronze: Fábio Lima. Sofreu uma arrepiante lesão, as melhoras para este craque. 

Saudações Leoninas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.