O campeonato ainda agora começou e muita tinta já tem corrido, sendo que muita dela se desperdiça neste circo que é o nosso futebol. De facto, a essência do futebol está esquecida, já ninguém discute sobre a bola, mas sim sobre os fatores externos que a tornam, em vez de redonda, cada vez mais quadrada. A geometria pouco descritiva dos nossos “homens” do futebol é, em termos intelectuais, cada vez mais retangular, querendo com isto dizer que estamos perante autênticas bestas que desvirtuam a beleza da modalidade. Sejam elas de apelidos mais lusos ou anglo-saxónicos, como é o caso de Carvalhos e Burns. Nem vou sequer discutir quem tem mais ou menos razão, apenas deixar a nota que futebol não é isto. Os estádios estão cada vez mais vazios e a explicação não está apenas na crise. Lamentável.

Segunda jornada e os três afamados grandes já perderam pontos. O meu Sporting a jogar desta maneira irá fazer sofrer (ainda mais) os corações já fraquejados dos seus adeptos. A defesa não tem a estabilidade desejada, e não sei se alguma vez a vai ter, o que nos prejudica e nos coloca em brasas todos os jogos que disputarmos com este sistema. Neste momento, o mestre da tática joga com apenas dois defesas fixos. Senão vejamos, Adrien/Aquilani e João Mário são médios centro e não médios defensivos, para além de serem pouco agressivos nas disputas de bola, os nossos dois laterais são setas apontadas ao ataque sendo que os restantes são homens puros da frente, dois pontas de lança e dois extremos. Se na maioria dos jogos do campeonato (contra equipas menores) este sistema goleará, nos jogos a doer coloco as minhas dúvidas. Contra o CSKA em casa, Musa e Doumbia com espaço fizeram gato-sapato de João Pereira e companhia, Roniel do Paços sentou (mais uma vez) João Pereira e por este andar Rui vai ter de ser São Patrício muitas vezes. Jesus é um excessivo ambicioso e espero muito sinceramente que ele me faça engolir todas estas palavras letra por letra. Para terminar, sobre o jogo de sábado, dar uma pedrada na arbitragem, dizendo que na primeira parte não teve dúvidas em mostrar amarelo a Slimani (em lance precedido de fora de jogo), mas na segunda teve imensas certezas de que João imprudente Pereira carregou nas costas de Cícero com um pau de marmeleiro.

Para quarta-feira, espero que tragam os 12M de Moscovo para que possamos ouvir e assobiar o hino da Champions mais um ano em Alvalade. Se fosse a Jesus entraria com Adrien, Aquilani e João Mário, Gelson, Slimani e Carrillo.

Saudações Sportinguistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.